O 8º Fórum Mundial da Água foi um dos pontos da Reunião de Dirigentes do Ministério do Meio Ambiente (MMA), realizada nessa segunda-feira (3), na Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília. Ricardo Andrade, diretor executivo do 8º Fórum Mundial, apresentou os preparativos para o maior encontro sobre águas do planeta, que acontece em Brasília, entre 18 de 23 de março de 2018.

Após a apresentação, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, elogiou a iniciativa. “Hoje tivemos a oportunidade de ouvir tudo que o Comitê Executivo do 8º Fórum está fazendo nos processos preparatórios e posso afirmar que estamos nos integrando cada vez mais nesse processo, já que as nossas agendas são comuns”, afirmou.

Edson Duarte, secretário de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, falou que a realização do Fórum Mundial é estratégica para o Brasil. “Todas as atenções do mundo estarão voltadas para nós. Por isso, precisamos ter um olhar criterioso paras variáveis que envolvem nossa situação até 2018”, disse. “É necessário, por exemplo, consolidar e fortalecer nossos comitês de bacias hidrográficas”, completou.

Projeto Legado
Durante a reunião, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, apresentou o Projeto Legado Rumo ao 8º Fórum Mundial da Água, que pretende reunir propostas de melhorias na Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) e do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh). Ele convidou os dirigentes para contribuírem no aprimoramento das propostas.

Qualquer pessoa pode enviar sugestões para o documento, por meio do site da ANA (clique aqui para saber mais). A expectativa é de que o Legado seja concluído até novembro deste ano, quando será realizado um seminário com ampla participação dos setores envolvidos.  A versão final do documento será apresentada no 8º Fórum Mundial.