Brasília foi escolhida cidade-sede do 8º Fórum por diversas razões.  Capital do país, localizada no centro do território brasileiro, responde pelo segundo maior PIB per capita, com seus 2,6 milhões de habitantes. Abriga 151 representações estrangeiras, entre embaixadas e organismos internacionais, e é o centro político da nação. 

A concepção arrojada da cidade por Lucio Costa e os palácios e monumentos criados pelo arquiteto Oscar Niemeyer fizeram de Brasília uma metrópole única e moderna, reconhecida pela UNESCO, em 1987, como “Patrimônio Cultural da Humanidade”.

Situada no Planalto Central, no bioma Cerrado, Brasília está no “Berço das Águas”. É nele que ocorre o fenômeno hidrográfico abrigado na Reserva Biológica de Águas Emendadas, que simboliza o nascimento de duas grandes bacias continentais, vertendo de um mesmo ponto. Ao norte alimenta o Rio Tocantins; ao sul, o Rio Paraná. O Cerrado contribui para oito das 12 regiões hidrográficas brasileiras, que o reveste de enorme importância em termos hidrológicos para o país e América do Sul. Também nesse bioma estão três grandes aquíferos – Guarani, Bambui e Urucuia –, responsáveis pela formação e alimentação de importantes rios do continente.

Com essas características naturais, as condições logísticas favoráveis para receber milhares de pessoas e com a experiência de cidade sede para a organização de grandes eventos, Brasília representa uma localidade única para a realização de um Fórum Mundial da Água. 

Ao receber, em 2018, o maior evento mundial relacionado com a água, Brasília se transformará na Capital Mundial da Água.  A cidade será tomada por interessados e especialistas de todas as partes do mundo, que deixarão contribuições técnicas e compromissos políticos, compartilhando soluções sustentáveis para a água.

Organização e Apoio

PATROCÍNIO PRATA

ORGANIZAÇÃO

SUPORTE