O Congresso da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) Fenasan 2017, promovido de 2 a 6 de outubro em São Paulo e etapa preparatória para o 8º Fórum Mundial da Água, que será realizado em Brasília de 18 a 23 de março de 2018, dedicou um painel ao evento internacional na quinta-feira (5), último dia de debates.

Coordenada pelo vice-presidente nacional da ABES, Carlos Alberto Rosito, a discussão teve participação de Ricardo Andrade e Ney Maranhão , diretores da ANA (Agência Nacional de Águas), Paulo Salles, diretor-presidente da Adasa (Agência Reguladora de Águas e Saneamento do Distrito Federal), Jorge Werneck, coordenador do processo temático do 8° Fórum Mundial da Água, e Lupércio Ziroldo Antônio, presidente da Rebob (Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas) e secretário técnico da Relob (Rede Latino-americana de Organismos de Bacia).

As autoridades envolvidas na preparação do evento destacaram a participação popular fisicamente no evento e de forma gratuita, além de plataformas multimídia que funcionarão para garantir também a participação de pessoas de todo mundo no encontro.

Parte integrante do Fórum Mundial da Água, o Fórum Cidadão começou na 6ª edição do evento, em Marselha (França), como forma de promover a participação do cidadão nas questões relacionadas à água. “Pretendemos dinamizar esse processo de engajamento. Nossa expectativa é atrair de 5 a 7 mil pessoas por dia nas atividades da Vila Cidadã, uma grande tenda de eventos que ficará ao lado do Estádio Mané Garrincha”, explicou Lupércio, presidente da Rebob. “Estamos preparando a participação simultânea de algumas capitais, ao vivo. Também estamos vendo como mostrar as nossas experiências locais em comunidades”, completou.

Para Paulo Salles, presidente da Adasa e co-presidente do Comitê Organizador do 8º Fórum, essa será a grande oportunidade para o Brasil na área de saneamento. “O Fórum vem num momento em que o mundo está descobrindo que as crises hídricas são globais. A água faz parte de tudo, tem profunda participação na atividade econômica pois, de cada quatro empregos, três dependem de água e dois destes dependem muito dela. O Fórum Mundial da Água é a oportunidade de oferecer para o mundo uma plataforma de perguntas necessárias, pois para enfrentar os problemas as respostas dependem de perguntas bem formuladas”.

Ricardo Andrade, que também é diretor executivo do 8º Fórum, coordenador da Seção Brasil dos Membros do Conselho Mundial da Água e governador do Conselho Mundial da Água, ressaltou: “Se nós não cuidarmos bem da água, não protegermos nossos mananciais, vamos viver permanentemente em estado de racionamento, e isso prejudica o desenvolvimento econômico e social.”

O diretor da ANA Ney Maranhão disse que a promoção do diálogo será a grande vantagem do Fórum Mundial. “O Fórum não é um congresso científico, pretende ser uma obra aberta, democrática e participativa”.

O coordenador do processo temático do 8° Fórum Mundial da Água, Jorge Werneck, apresentou o modelo de organização do evento e detalhou que ele já conta com a participação de 150 instituições do mundo inteiro.

O vice-presidente da ABES, Carlos Alberto Rosito, destacou a importância do Fórum Mundial da Água: “Profissionais, entidades, governos e populações se reunirão para, desta forma, buscar soluções integradas de cooperação mundial para os fantásticos desafios da água para todos nós. A ABES vem participando intensamente e tem dado apoio ao Conselho Mundial da Água e ao Fórum”.

Participação da ABES
A ABES – Diretoria Nacional e a ABES-SP participam da Seção Brasil do Conselho Mundial da Água (que é presidido pelo brasileiro Benedito Braga, secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo), que promove o Fórum.O presidente do Congresso ABES Fenasan e membro do Conselho Consultivo da ABES-SP, Alceu Guérios Bittencourt, é um dos quatro brasileiros que integram o Comitê Temático do Fórum.

No Grupo de Coordenação Temática, entre os nove temas do evento, Carlos Alberto Rosito representa a ABES no tema “Urbano”. Entre os coordenadores de tópicos e sessões temáticas, a ABES participa na sessão “Reúso”com Renato Giani Ramos, coordenador da Câmara Temática da ABES de Dessalinização e Reúso, na na sessão “People” (pessoas), com Marisa Guimarães, diretora da ABES-SP.

Reportagem
Assista aqui ao conteúdo produzido pela TV Brasil sobre o painel do Fórum Mundial da Água.
 

*Mais fotos do evento estão disponíveis no Flickr
 

*Conteúdo reproduzido na íntegra, elaborado pela Assessoria de Comunicação da ABES.