O 8º Fórum Mundial da Água foi um dos destaques dessa quarta-feira (30), na Semana Mundial da Água, que está acontecendo em Estocolmo, capital da Suécia. No showcase Join us to the road to Brasilia 2018, foi ressaltada a importância de propor soluções conjuntas entre países e populações para garantir a disponibilidade hídrica a longo prazo. O Fórum será realizado em Brasília, entre 18 e 23 de março de 2018, e deve reunir cerca de 40 mil pessoas.

O presidente do Conselho Mundial da Água (WWC, sigla em inglês), Benedito Braga, abriu o painel ressaltando a importância da união de diferentes atores internacionais na busca por soluções para os desafios relacionados à gestão da água. “É hora de um novo impulso envolvendo todos os setores para criar um crescimento inclusivo. O Conselho Mundial da Água pretende ser a voz da água da comunidade internacional, mas nós resolveremos nossos problemas de água somente se juntarmos nossas forças”, afirmou.

Braga convidou o público para participar mais ativamente dos processos temáticos do 8º Fórum. “Hoje, os desafios relacionados à água são reais, assim como as oportunidades e as possibilidades deste Fórum. Vocês e seus colegas podem liderar o caminho, trazendo conhecimentos regionais e ideias, trabalhando com parceiros internacionais que reconhecem a importância estratégica da água”, destacou.

O embaixador do Brasil na Suécia, Marcos Pinta Gama, reforçou o convite destacando o fato de que o 8º Fórum Mundial da Água acontecerá em Brasília, cidade declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, e pela primeira vez no Hemisfério Sul. “A cidade possui a infraestrutura de hotéis, mobilidade e acessibilidade necessária para um evento desse porte. Para Brasília, será uma oportunidade de fortalecer sua gestão de recursos hídricos. Desta forma, o Fórum também deixará um legado importante para a cidade”, observou Gama.

O diretor executivo do 8º Fórum, Ricardo Andrade, reforçou a apresentação de Brasília como cidade-sede do Fórum. Ele mostrou os mapas do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde acontecerão as principais sessões e painéis temáticos do evento, e do Estádio Nacional Mané Garricha, que abrigará o parque de exposições, a feira e a Vila Cidadã.

Além de citar o empenho da América Latina nos processos e na organização do Fórum, Andrade destacou a adesão brasileira ao evento. “Não seria possível sediar o um evento desse porte sem o forte envolvimento de instituições brasileiras. Temos a honra de contar com 70 parceiros nacionais, distribuídos entre entidades do governo, da academia, de organizações civis e do setor privado”, pontuou.

O showcase contou ainda com a apresentação dos presidentes das comissões dos processos Temático, Regional, Político, Fórum Cidadão e Grupo Focal de Sustentabilidade. Eles fizeram uma breve explanação sobre o andamento das atividades e deram um panorama sobre as próximas etapas. Também responderam a perguntas da plateia, que se mostrou interessada em saber mais sobre como ainda é possível participar do processo.

A representatividade das instituições nos processos do Fórum foi enfatizada por Paulo Salles, co-presidente do Comitê Organizador do 8º Fórum Mundial da Água (ISC, sigla em inglês). Ao fazer as considerações finais, ele destacou que mais de 500 instituições no mundo estão participando das discussões do Processo Temático. Além disso, frisou que, no Processo Político, o 8º Fórum inovou ao trazer pela primeira vez juízes e promotores para o debate sobre temas relacionados à água.

“Vivemos em um mundo em que as mudanças climáticas estão mais evidentes que nunca e a crise mundial da água é uma realidade. O tema do 8º Fórum, ‘Compartilhando Água’, tem vários aspectos. O compartilhamento é físico, mas também é de responsabilidade de toda sociedade. Por isso, convidamos todos para participar e colocar sua voz nesse debate”, concluiu Salles.

A Semana Mundial da Água acontece em Estocolmo, capital da Suécia, até sexta-feira, 1º de setembro. O evento reúne especialistas da academia, do setor privado e da sociedade civil para debater os desafios relacionados à água e seus impactos no meio ambiente, na saúde, no clima, na economia e na redução da pobreza.


Matérias relacionadas:
Semana Mundial da Água destaca compartilhamento e sustentabilidade
Comitê Organizador do 8º Fórum reconhece avanços na organização
8º Fórum é um dos temas da Semana Mundial da Água, em Estocolmo


*Texto: Noeli Menezes, enviada especial da Adasa-DF a Estocolmo
*Edição: Flavia Medeiros

 

*Este conteúdo pode ser copiado, compartilhado, editado, adaptado e redistribuído em qualquer meio ou formato sem finalidade comercial, desde que citada a fonte: "Assessoria de comunicação do 8º Fórum Mundial da Água".

Realization and Support

SILVER SPONSORSHIP

ORGANIZATION

SUPPORT