Com o objetivo de aprofundar a cooperação internacional na pesquisa científica, tecnológica e de inovação sobre a água, o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e o projeto europeu IC4WATER junto com a Water JPI (Joint Programming Initiative) realizaram atividades em Brasília, nos dias 29 e 30 de agosto, incluindo um workshop preparativo para o lançamento de edital sobre o tema e reuniões com organismos federais e internacionais.

Na agenda, visitas aos representantes da Delegação da União Europeia no Brasil (EU Delegation to Brazil - Science Councillors Meeting), ao Ministério das Relações Exteriores (MRE). Na pauta de discussões, uma apresentação do Water JPI e das cooperações promovidas pelo Confap, além das possíveis contribuições para o Fórum Mundial da Água.

Finalizando a agenda, os representantes da comitiva se reuniram com o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, em que puderam apresentar o histórico das cooperações do Confap e destacar a importância das parcerias para o desenvolvimento da ciência no país. O ministro assumiu o compromisso em liderar a discussão no Fórum Mundial da Água  quanto ao destaque da ciência no debate sobre o tema.

Workshop
O JPI Water - Brazil Workshop on International Cooperation in the field of Water, realizado no dia 30, reuniu representantes das FAPs, pesquisadores convidados ligados à temática água, e representantes do MCTIC, do CNPq e da Agência Nacional de Águas (ANA). Além de aprofundar a discussão para elaboração do edital a ser lançado dentro da cooperação, o workshop também buscou inserir a questão da ciência no contexto do 8º Fórum Mundial da Água (World Water Forum), que será realizado no Brasil, em março de 2018.

A ANA aproveitou o momento para apresentar o Fórum Mundial da Água, que será realizado no próximo ano, e pode, ainda, receber contribuições para a realização do evento, do ponto de vista da ciência.

A presidente do Confap, Maria Zaira Turchi, ressaltou durante a abertura do evento que sem pesquisa não será possível resolver os problemas ligados à questão da água. "Destacamos a relevância da realização de um painel especial de alto nível durante o Fórum para mostrar ao mundo que só com ciência e tecnologia poderemos enfrentar os desafios relacionados à questão da água", reforçou.

Também participaram do evento representantes da ANA e da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), além de representantes do MCTIC, da Presidência da República e das Fundações dos Estados do Amazonas, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e do Distrito Federal.

*Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social do Confap. Este conteúdo pode ser copiado, compartilhado, editado, adaptado e redistribuído em qualquer meio ou formato sem finalidade comercial, desde que citada a fonte: "Assessoria de comunicação do 8º Fórum Mundial da Água".